terça-feira, 25 de abril de 2017

VIDA


Em Vida, um grupo de cientistas em órbita na Terra é obrigado a enfrentar uma criatura com milhares de anos de existência, resistente à temperaturas extremas e até mesmo à radiação. Porém, não importa o que façam, o quanto a queimem, esmaguem e espetem, nada parece impedir o monstrinho de voar de um lado pro outro, entrando e saindo das frestas mais impossíveis, se mostrando menos uma caça assustada, e mais um caçador astuto e diabólico. A partir dessa leitura podemos dizer que o filme, estrelado por Ryan Reynolds, Jake Gyllenhaal e Rebecca Ferguson, ilustra uma das questões filosóficas mais pertinentes da nossa atualidade: por que nós, meros mortais, devemos nos envergonhar de correr e gritar de medo, se, de um ponto de vista teórico, nem mesmo astronautas P.h.D.s internacionais estão aptos a matar uma barata?


NOTA: 4/10


segunda-feira, 17 de abril de 2017

VELOZES E FURIOSOS 8


Alguém lembra quando Velozes e Furiosos era um subproduto insistente daqueles filmes policiais bregas dos anos 1990? Quero dizer, se você ainda tem em mente a época em que Dominic Toretto (Vin Diesel) era o chefe de uma pequena quadrilha com ambições tão grandes quanto permitia o quarteirão que chamavam de território, é provável que soe estranho vê-lo agora usar seu carro para desviar um míssel termoguiado, enquanto foge de um submarino nuclear sobre um lago congelado no meio da Rússia. É, esse é o quanto os personagens da franquia “evoluíram” desde 2001. A coisa é: se você não lembra, um tanto melhor, pois desde que abandonou as tentativas falhas de se levar a sério, a série de filmes encontrou uma identidade muito mais apropriada: o absurdo.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

THE DISCOVERY [Papo de Cinema]


Escrevi para o Papo de Cinema sobre este filme original da Netflix, estrelado por Robert Redford. Só clicar aqui.

"...dono de uma premissa interessante, mas decepcionantemente preguiçoso em explorá-la e, o que é pior, ainda falho, de forma risível, como thriller."



terça-feira, 4 de abril de 2017

13 REASONS WHY [Papo de Cinema]


Escrevi para o Papo de Cinema sobre o novo seriado da Netflix, que levanta a questão: estamos assistindo a um debate relevante sobre os tabus da adolescência moderna, ou a um perigo para quem sofre com eles? Minha crítica, aqui.